quais os sintomas da catarata

quais os sintomas da catarata

quais os sintomas da catarata

A catarata é uma lesão ocular que atinge e torna opaco o cristalino (lente situada atrás da íris cuja transparência permite que os raios de luz o atravessem e alcancem a retina para formar a imagem), o que compromete a visão. A evolução costuma ser lenta, e a doença pode afetar primeiro um dos olhos e só mais tarde o outro.

Sintomas

Como os raios luminosos não conseguem atingir plenamente a retina onde se situam os receptores fotossensíveis, o portador de catarata tem dificuldade para enxergar com nitidez.

No início do problema, a pessoa vê como se a lente dos óculos estivesse embaçada ou como se houvesse uma névoa diante dos olhos. Com o avanço da doença, porém, a dificuldade aumenta progressivamente e a pessoa passa a enxergar apenas vultos, evoluindo, às vezes, até a cegueira.

Outros sintomas que podem ocorrer são visão dupla, sensibilidade à luz ou imagens distorcidas. A pessoa pode queixar-se de dificuldade para dirigir, ler e andar, ou referir que tem tido quedas frequentes e que as cores estão desbotadas e sem vida. Pode perder, ainda, o interesse em ler e costurar porque não consegue enxergar direito.

Causas

A catarata pode ser congênita (casos raros) ou adquirida.

A principal causa da doença é o envelhecimento. Embora o problema apareça geralmente em indivíduos com mais de 50 anos, há casos de crianças que já nascem com a doença por problemas genéticos ou porque as mães tiveram rubéola, sífilis ou toxoplasmose no primeiro trimestre de gestação.

quais os sintomas da catarata

Outras causas de catarata são diabetes, uso sistemático e sem indicação médica de colírios, especialmente dos que contêm corticoides, inflamações intraoculares, traumas como socos ou batidas fortes na região dos olhos e excesso de radiação.

Diagnóstico

O diagnóstico de catarata é feito pelo oftalmologista. Valendo-se de um exame minucioso, ele verificará se o cristalino possui alguma lesão (a pupila torna-se branca, porque a lente que era transparente fica esbranquiçada).

Tratamento

O único tratamento para catarata é o cirúrgico. O objetivo da cirurgia – simples, rápida e feita sob anestesia local – é substituir o cristalino danificado por uma lente artificial que recupera a função perdida. Essa lente pode ser de vários tipos e corrigir vários problemas de visão. É possível implantar lentes especiais que permitem eliminar os óculos para longe e, em alguns casos, os óculos para perto.

O cristalino pode ser retirado inteiro ou por uma técnica chamada facoemulsificação (um aparelho tritura e aspira o cristalino). Essa técnica oferece a vantagem de exigir corte menor e, em geral, sem suturas.

A cirurgia da catarata exige cuidados pós-operatórios como qualquer outra intervenção cirúrgica.

Recomendações

* Não use colírios, especialmente os que contêm corticoides, sem indicação médica e respeite o prazo determinado pelo médico para aplicação do medicamento;

* Procure um oftalmologista imediatamente se notar qualquer inflamação ou sofrer algum trauma na região dos olhos.

 

quais os sintomas da catarata

Como Prevenir o Desenvolvimento de Catarata

Você provavelmente já viu alguém com catarata na vida. Trata-se de uma doença em que o cristalino do olho fica opaco e que afeta cerca de 90% das pessoas com mais de 65 anos de idade. A catarata bloqueia o processamento da luz pela retina, causando perda de visão gradual e incolor; a pessoa muitas vezes demora a perceber o que realmente está ocorrendo. A doença é a principal causa da cegueira no mundo hoje, portanto, informe-se para prevenir e tratar a catarata.

quais os sintomas da catarata

Protegendo e cuidando dos olhos

Proteja os olhos do sol. Utilize óculos de sol e chapéus ao sair de casa, dando preferência para óculos polarizados que reduzem o esforço da visão do brilho. Procure também modelos com proteção contra raios UVA e UVB, os raios causadores da catarata; os raios UVB são também os principais causadores da degeneração macular. Evite ao máximo sair na rua entre 11 horas e 15 horas.

  • É necessário proteger os olhos de tratamentos com radiação (como os utilizados no tratamento de câncer). Utilize óculos ou outros métodos de proteção recomendados pelo médico

Proteja os olhos das telas. Sente-se a um mínimo de 30 cm de distância do computador ou da televisão para evitar a radiação. Por mais que nenhum estudo tenha relacionado com sucesso as telas com a catarata, é uma boa ideia se distanciar delas e limitar o uso para uma melhora geral da visão.

  • Reduza a luz prejudicial fechando as cortinas. Ajuste o monitor do computador para que o brilho dele esteja no máximo quando ele estiver em um ângulo de 90°. Não esqueça de ajustar também as configurações de brilho e contraste para reduzir o esforço da vista.
  • Siga o método 20-5-20. A cada 20 minutos, olhe para longe da tela para um objeto a cinco metros de você por 20 segundos. Caso não consiga se lembrar disso, configure um alarme no celular.

Saiba quando consultar um médico. Por ser impossível ver a catarata a olho nu, é importante realizar exames frequentes a partir dos 40 anos de idade. Faça exames bienais caso você tenha entre 18 de 60 anos e não esteja em nenhum grupo de risco. Caso esteja em um grupo de risco, faça exames anuais.

  • Caso você tenha mais de 61 anos e não apresente riscos, faça exames anuais.

Evite fumar e beber. O tabagismo dificulta a recuperação do organismo por conta da liberação de radicais livres. Quanto maior a concentração de tais substâncias no corpo, mais células são danificadas e maiores são as chances do desenvolvimento de catarata. Evite também tomar mais de uma dose de bebida alcoólica por dia, pois o álcool prejudica a estabilidade de cálcio no cristalino do olho.

  • O álcool modifica a interação das proteínas do olho, o que aumenta o risco de danos à membrana

Coma legumes folhosos e escuros. Por conterem antioxidantes, estes ajudam a prevenir a catarata. Diversos estudos comprovaram a eficácia dos antioxidantes como a luteína e a zeaxantina (encontradas naturalmente na retina e no cristalino) contra a formação da catarata. Além disso, os antioxidantes absorvem a luz e os raios UV. Ao optar por suplementos, tente consumir mais de 6 mg de luteína e zeaxantina ao dia. As boas fontes e antioxidantes incluem:

  • Couve-de-folhas.
  • Espinafre.
  • Couve galega.
  • Nabo.
  • Taraxacum.
  • Folha de mostarda.
  • Beterraba.
  • Chicória vermelha.
  • Abóbora.

quais os sintomas da catarata

Consuma mais vitamina C para melhorar a saúde dos olhos e prevenir a formação da catarata. Diversos estudos médicos recomendam a obtenção da vitamina através da alimentação e não de suplementos. Por mais que os suplementos possam ser eficazes, seria preciso consumi-los por cerca de dez anos antes de notar os benefícios da saúde.  Ao optar por um suplemento, siga a dosagem recomendada (90 mg para homens, 75 mg para mulheres e 35 mg para fumantes). Caso opte pela alimentação, coma:

  • Cantalupo.
  • Couve-flor.
  • Uva.
  • Lichia.
  • Abóbora.
  • Brócolis.
  • Goiaba.
  • Pimentão.
  • Laranja.
  • Morango

quais os sintomas da catarata

Consuma vitamina E. Por ser rica em antioxidantes, a vitamina E ajuda a proteger os olhos dos danos causados pelos raios UV. Ela pode ser encontrada em frutas e legumes de diversas cores. A variedade de cores inclui fitoquímicos que ajudam a manter a boa saúde. Caso prefira suplementos, siga a dosagem recomendada diária de 22 UI para homens e 33 UI para mulheres. Ao optar por obter a vitamina através da alimentação, coma:

  • Espinafre.
  • Amêndoa.
  • Semente de girassol.
  • Germe do trigo.
  • Pasta de amendoim.
  • Couve galega.
  • Abacate.
  • Manga.
  • Avelã.
  • Acelga.

quais os sintomas da catarata

Pratique exercícios regulares. Divida 150 minutos semanais de atividades físicas em blocos de tempo de acordo com o tempo livre para manter-se saudável.As atividades moderadas são capazes de reduzir os riscos de catarata, mas estudos médicos informam que quanto mais vigorosa a atividade, maior é a redução dos riscos.

  • A catarata apresenta uma relação direta com a diabetes. Como a obesidade aumenta o risco de diabetes, recomenda-se que você mantenha um peso saudável.

quais os sintomas da catarata

Aprendendo a reconhecer a catarata

Aprenda a reconhecer os sintomas da catarata. O problema é comum na velhice e pode afetar um ou ambos os olhos. Converse com um médico imediatamente ao apresentar qualquer um dos seguintes sintomas:

  • Visão turva.
  • Cores desbotadas.
  • Dificuldade para ler e dirigir.
  • Formação de “auras” ao redor de luzes.
  • Problemas para enxergar à noite.
  • Visão dobrada.
  • Mudança frequente de óculos.

Faça um exame de vista. Visite um oftalmologista para realizar exames regulares e alguns testes adicionais. Por exemplo, o médico pode realizar um exame com a lâmpada de fenda, onde ele utiliza uma ampliação de luz de alta intensidade para observar o cristalino e as outras partes do olho. Através do exame, o médico conseguirá identificar se há a passagem de luz através dos olhos por conta da catarata.

  • O médico provavelmente dilatará as pupilas para aplicar colírios que o ajudarão a diagnosticar melhor os problemas.

 

quais os sintomas da catarata

Descubra qual o tipo de catarata que você tem. Nem todas as cataratas são iguais, por mais que a opacidade visual seja um sintoma geral. Existem quatro categorias da condição, dependendo do local, dos sintomas e do nível de alteração na visão. Os tipos incluem:

  • Catarata nuclear: afeta o centro do olho. Causa miopia no começo e, com o tempo, amarelamento do cristalino. O principal sintoma é a incapacidade de distinguir cores.
  • Catarata cortical: afeta a borda do cristalino. Algumas manchas opacas podem alcançar o centro do cristalino e interferir na recepção da luz, o que causa problemas com brilhos fortes.
  • Catarata posterior subcapsular: começa com pequenas áreas opacas no fundo do cristalino. Os pacientes apresentam sensibilidade à luzes fortes e enxergam auras em volta das luzes, principalmente durante a noite.
  • Catarata congênita: formada antes do nascimento, normalmente por conta de uma infecção que a mãe tinha durante a gestação (como rubéola, síndrome de Lower, galactosemia ou distrofia muscular).  Os pediatras costumam observar a visão do bebê após o parto e remover a catarata.

Compreenda os fatores de risco da catarata. Algumas condições médicas ou fatores podem aumentar a predisposição à catarata. A diabetes tipo 2, por exemplo, pode evitar a metabolização de carboidratos e acelerar o desenvolvimento da catarata por conta da relação da doença com a hiperglicemia.  Os negros, os hispânicos e as mulheres também apresentam mais riscos.  Além disso, os itens abaixo também são fatores de risco da catarata:

  • Envelhecimento.
  • Consumo excessivo de álcool e tabaco.
  • Exposição excessiva à luz solar.
  • Exposição à radiação ionizante (como a utilizada nos raios-x e nos tratamentos de câncer) ou à toxinas.
  • Histórico familiar de problemas oculares como catarata, glaucoma ou degeneração macular.
  • Hipertensão.
  • Obesidade.
  • Histórico de inflamações ou lesões oculares.
  • Histórico de cirurgias oculares.
  • Trabalho que exige esforço visual ou que apresenta risco à visão.
  • Consumo de medicamentos com efeitos colaterais oculares como os corticosteroides (os esteroides podem gerar a catarata, assim como os antipsicóticos).
  • Uso de lentes de contato.
  • Rubéola durante a gestação.

quais os sintomas da catarata

Combata a catarata no início. Como o problema causa deterioração contínua na visão, combata-o para atrasar os danos. A cirurgia é uma opção e adiá-la apenas prejudicará a visão. Para evitar o avanço da condição:

  • Utilize óculos ou lentes de contato mais fortes.
  • Leia letras miúdas com uma lupa.
  • Ilumine bem os ambientes.
  • Dilate as pupilas.

Faça uma cirurgia. Esta é uma opção válida para a remoção da catarata resultante do envelhecimento natural. O procedimento substitui o cristalino do olho e a recuperação leva cerca de 24 horas. Em alguns casos, o médico prescreverá colírios lubrificantes e antibióticos para prevenir infecções. A catarata que prejudica a porção externa do cristalino nem sempre precisa ser operada por não afetar a visão central.

  • Você provavelmente sentirá como se houvesse um corpo estranho em seu olho. Essa sensação é causada pelo ressecamento proveniente dos pontos ou do corte nervoso. Caso haja um corte em um nervo, os sintomas devem durar alguns meses.

Dicas

  • Consuma vitamina B através de alimentos como salmão, peru, banana, batata, lentilha, atum, leite de soja, queijo, linguado e bacalhau.
  • Sempre discuta mudanças alimentares e dietas com um médico.

Fontes: Centro de Oftalmologia da Universidade de Michigan Kellogg, Cataratas

quais os sintomas da catarata

Encontre nossa página no  Google+ Facebook

lilica

Olá , “O segredo da saúde mental e corporal está em não se lamentar pelo passado, não se preocupar com o futuro, nem se adiantar aos problemas, mas viver sábia e seriamente o presente.”dicas de saúde, bem estar, cuidado com corpo e mente saudável . invista em você !! tenha uma boa qualidade de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *